Sunday, July 05, 2015

Fraude? Blog revela o segredo feio do Judaísmo

Logo depois que esse blog apareceu na Quinta-Feira, o “Times of Israel” o derrubou.  Eles disseram que foi escrito por um impostor.  O verdadeiro Josh Bornstein, um advogado Australiano, disse que ele não o escreveu. "Eu deploro racismo," disse Bornstein. "Eu tenho lutado contra o racismo desde que eu tinha 4 anos de idade."

Realmente, isso é provavelmente falso.  O artigo é verdadeiramente muito extremo.  Todavia, certamente reflete o coração das crenças de muitos Judeus Sionistas.  O falso "Josh Bornstein" está correto que, baseado no Talmud, o Judaísmo é uma religião de ódio.  Ele ensina que não-Judeus são animais destinados a servir os Judeus.

"O amor de Josh Bornstein pelo Talmud é irônico na medida em que o verdadeiro Josh Bornstein é o Presidente da uma organização que combate abuso sexual de crianças na comunidade Judaica.  O Talmud promove o incesto e a pedofilia.

Os Judeus cabalistas estão tentando convencer os goyim que o Islam é a religião do ódio.  É chamado "Dividir e conquistar".  Na realidade, o Judaísmo como definido pela Cabala e Talmud é responsável por muitas das desgraças da humanidade. (O banco central mundial é propriedade dos cabalistas) O Judaísmo é um culto satânico mascarado como uma religião.  Os primeiros Judeus, enquanto humanidade, foram induzidos a esse culto à guisa do "humanismo secular".  Essa é a chave para entender o mundo.

por "Josh Bornstein"
(resumido por henrymakow.com)

Recentemente, eu comecei a estudar intensivamente o Talmud, o que se provou uma experiência espiritualmente bastante iluminadora.  O Talmud tem muito a nos ensinar sobre Deus, Judeus, Israel e a vida cotidiana.

"É um pilar central para entendermos tudo a respeito do Judaísmo, mais do que a Bíblia", nas palavras do Rabbi Adin Steinsaltz, um dos estudiosos Talmúdicos mais conhecidos no mundo.  "O Talmud não é um dom divino dado aos povos.  O povo Judeu o criou.  Mas, por outro lado, ele criou o povo Judeu.  De tantas maneiras, nós somos Judeus talmúdicos, acreditando nele ou não."

Todos Judeus praticantes são Judeus talmúdicos, já que o Talmud é o coração do Judaísmo.  O Talmud é a rocha que forma a base do Judaísmo e da Lei Judaica.  Nós podemos ver a influência do Talmud por todo Israel de hoje, desde os calendários de Israel até seus códigos legais.  Nas palavras de Herman Wouk: "O Talmud é até hoje o sangue que circulação no coração da religião Judaica.  Não importam leis, costumes ou cerimônias que observamos – sejamos nós Ortodoxos, Conservadores, Reformistas ou simplesmente espasmódicos sentimentalistas – nós seguimos o Talmud.  É nossa lei comum... Novamente, o Talmud é o fundamento de todas as crenças Judaicas.  Quão importante é o Talmud?  Tão importante, na realidade, que Israel está hoje baseando muito de seu sistema legal no Talmud."

1) Sob a lei talmúdica, Israel na prática tem o direito a MUITO mais poder do que tem atualmente;

2) O Talmud torna muito claro que todas as terras pertencem aos Judeus, e que os Judeus podem desapropriar qualquer terra que assim desejarem.  Schulchan Aruch, Choszen Hamiszpat 348: "Todas as propriedades de outras nações pertencem à nação Judaica, que, conseqüentemente, lhe é conferida o poder de desapropriá-las sem quaisquer escrúpulos."  Isso é diretamente do Talmud.  Por que, então, aos "Palestinos" deveria ser conferida qualquer terra? Por que deveriam até mesmo serem permitidos existir?

3) Nas palavras do principal Rabino de Israel, Ovadia Yosef, "Goyim nasceram somente para nos servir.  Sem isso, eles não têm qualquer lugar no mundo; somente para servir o Povo de Israel." Da mesma forma, Rabbi Ya'acov Perin declarou publicamente: "Um milhão de Árabes não são dignos da unha de um Judeu" Chocante? Não deveria ser.  Essa é a lei talmúdica. O Talmud torna claro que a vida de um não-Judeu não tem qualquer valor, e que os gentios existem somente para servir os Judeus.

Sanhedrin 59a: "Assassinar um Goyim é como matar um animal selvagem." Abodah Zara 26b: "Até o melhor dos Gentios deveria ser morto." Baba Necia 114, 6: "Os Judeus são seres humanos, mas as nações do mundo não são, mas bestas." Midrasch Talpioth, p. 225-L: "Jeová criou o não-Judeu em forma humana, de forma que o Judeu não tivesse que servir-se por bestas.  O não-Judeu é, conseqüentemente, um animal em forma humana, e condenado a servir o Judeu dia e noite."

4. O Talmud diz (Coschen hamischpat 425 Hagah 425. 5): "É a lei de não matar qualquer um que nega a Torah. Os Cristãos pertencem aos negadores da Torah." Sob a lei talmúdica, os Judeus são permitidos – e, na realidade, encorajados – a matar Cristãos, Muçulmanos e qualquer um que negue a Torah.

Os "Palestinos" bem que poderiam realizar um outro Holocausto contra o povo Judeu se nós não os exterminarmos primeiro. Os Nazistas mataram bem sucedidamente seis milhões de Judeus.  Os "Palestinos" poderiam matar até mais – a menos que nós o matemos primeiro.  Vamos realmente nos sentar e simplesmente esperar os sub-humanos "Palestinos" realizar um novo, até mesmo mais mortal Holocausto contra o povo Judeu?  É esse um risco que você quer ter? Se não, então é hora de exterminar os "Palestinos" de uma vez e por todas, e da maneira mais brutal e violenta possível.

5. "Palestinos" merecem nada mais do que uma morte lenta, dolorosa e agonizante.  Nenhum "Palestino" pode ser deixado vivo.  Nós precisamos exterminar completamente os "Palestinos".  Então, uma vez que nós tenhamos exterminado todo "Palestino", precisamos trazê-los à tona nas suas sepulturas e queimar seus ossos.  Israel precisa focar toda sua energia para assegurar que os "Palestinos" sejam completa e absolutamente removidos da face da Terra.  "Palestino" bom é "Palestino" morto.

Eu sinto náuseas de ouvir os "Palestinos" queixarem-se de "opressão" e "genocídio," muito embora Israel nunca tenha chegado perto de dar a essas baratas árabes o real genocídio que eles abundantemente merecem.  Esses hipócritas apoiadores de terroristas "Palestinos" PRECISAM sofrer um genocídio real, e se a violência contra os "Palestinos" sempre se tornar viral em Israel (e eu sei da vontade), eu mesmo não hesitarei em me mudar para Israel, integrar as IDF, pegar uma AR-15 até a mesquita mais próxima, especialmente num feriado Muçulmanos como o Ramadan.  Eu adoraria nada mais do que saborear os berros dos "Palestinos", conforme eu invada seus lugares "seguros" e os dilacero com avançada artilharia Israelense.

Não importa o que eu tenha sido questionado quantos "Palestinos" Israel matou, eu sei a resposta instantaneamente: não próximo do suficiente.  Até que não houver um único "Palestino" deixado respirando, essa resposta permanecerá a mesma.  "Palestinos" são uma praga sobre a civilização Israelense, e são uma praga que precisa ser exterminada.  Meus amigos, a época para matar "Palestinos" já passou há tempos.  Pegue sua arma agora e vamos destruir essa escumalha "Palestina".  Os "Palestinos" são parasitas e porcos.  É tempo de levar os porcos ao abatedouro.  Morte a todos os "Palestinos" e qualquer um que se coloca no caminho dos Judeus.

6 comments:

  1. Continue, bom trabalho. Divulgue, pela primeira vez dois documentos de Serge Monast são disponíveis em língua portuguesa, nem em inglês existem, são factos verificáveis até agora, não é fantasia tipo ovnis. Copie e cole á vontade:

    http://gangdaervilha.blogspot.pt/2015/07/protocolos-de-toronto-nova-ordem-mundial.html

    http://gangdaervilha.blogspot.pt/2015/02/projecto-aurora-vermelha-de-serge-monast.html

    ReplyDelete
  2. Olha aí outro Talmudista desmascarado :

    http://www.teoriadaconspiracao.org/discussion/4210/quem-e-alexis-tsipras-s

    ReplyDelete
  3. A raiva, o rancor, o ódio é um veneno que a pessoa mesmo bebe achando que vai matar outro.

    Faça o bem, ajude alguém, perdoe, você vai ver que a felicidade esta nisso e não no rancor e no ódio.

    Se há judeus que tem atitudes ruins é porque são seres humanos, não pq são judeus. O judaísmo prega o amor, o problema é o EGO humano, não as religiões.

    "Não faça aos outros o que não quer que façam a você. Aí está toda a Torá. O resto é mero comentário."

    Ou..."Sejam como os discípulos de Aarão, amando e buscando a paz, amando a humanidade e aproximando-a da Torá". (talmud)

    ReplyDelete
    Replies
    1. O problema é que muitos poucos judeus respeitam a Torah. A grande maioria prefere o Talmude, que eles consideram acima da Torah. O Talmude é livro mais racista do mundo. Mesmo no Talmude está escrito que Deus estuda o Talmude! No seio do judaísmo, hoje em dia o que predomina é o Sabataismo/Frankismo, cujo lema é, segundo Jacob Frank : "é em violando a Torah que a cumpriremos", e e exactamente o que se passa no judaísmo.

      @Fernanda Saraiva, tens de ler Charles Novak e Gershom Scholem para compreender estas coisas, eu nada mais faço que repetir os escritos destes dois autores judeus, dois sionistas portanto.

      Delete
  4. Eu não entendo as diferenciações entre cabalistas, talmúdicos e judeus criados no texto. Como se dentro do judaísmo houvesse um grupo secreto, no qual seriam os mekubalim que querem dominar o mundo... Sou gentio, conheço tão pouco de Torah como o criador desse blog mas posso garantir que essas acusações são infundadas, criadas a partir da imaginação fértil das pessoas que querem criar padrões de antissemitismo em tudo o que ocorre no mundo...

    O Talmud é sim muito importante para os judeus, porque eles constituem a tradição oral da Torah, então cuidado quando você não estiver familiarizado com conceitos hebraicos e de exegese porque o mínimo que vai acontecer são essas deturpações. Entre elas a passagem mais dita pelos antissemitas são "os goym não são humanos", de fato não merecemos ser chamados de Adam, mesmo para um judeu é difícil alcançar essa denominação, que não é "ser humano" como as traduções erróneas possam sugerir, mas o maior nível de ser homem, chamado Adam é para poucos, apesar da comunidade judaica como um todo ser considerada Adam. É um assunto extenso. Lamentável é o que eu tenho a dizer esses assuntos sagrados serem tratados de maneira vil e particularmente sendo associados com conceitos maçônicos, dos quais sou contra e com certeza não há embasamento na Torah.

    ReplyDelete
    Replies
    1. As desculpas de sempre! Se no Talmude está escrito negro sobre branco que os goym não são humanos, mas que raio de desculpas são essas com "exegeses" mal compreendidas ?

      Delete

Seja responsável em seus comentários. Caso se verifiquem comentários descontextualizados e criminosos, estes poderão ser apagados.

Ofensas ao catolicismo serão sumariamente apagadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...