Sunday, January 06, 2013

Lúcifer é o deus do Judaísmo?


'A maioria dos Judeus não gosta de admitir, mas nosso deus é Lúcifer – assim eu  não estava mentindo – e nós somos seu povo escolhido.  Lúcifer está bastante vivo.'  Harold Rosenthal

A maioria dos Judeus não sabe disso.  É possível que eles tenham sido enganados, e que o Judaísmo seja um culto satânico mascarado como uma religião, que subverteu a humanidade usando a franco-maçonaria como seu instrumento?  Essa questão é tão urgente que eu estou reprisando este artigo por Will Newman de 2010.

Minha própria visão, expressada em minha introdução aos cabalistas, é que o Judaísmo não é uma religião porque seu deus não é universal, e a Cabala não renuncia aos desejos mundanos (luxúria, avareza, poder etc.). Assim, os Judeus cabalistas sempre estiveram na vanguarda da “revolução”, que no fim das contas é sobre suplantar Deus.

(Henry Makow)

Adaptado de WILL NEWMAN (*)

Em 1976, Walter White, Jr., "um patriota preocupado", conduziu uma entrevista com um jovem Judeu chamado Harold Rosenthal, que foi o assistente do Senador Jacob Javits de Nova Iorque.

Na entrevista, posteriormente publicada como "A Tirania Oculta", o arrogante Rosenthal vangloria-se de modo beligerante (na fita) que o povo Judeu tem fabricado certas "mentiras que dão certo para ocultar sua natureza e proteger seu status e poder."

Rosenthal ridiculariza a mentira comumente aceita que "os Judeus são os Israelitas, e desta forma o povo escolhido de Deus".

Rosenthal disse em parte: 'A maioria dos Judeus não gostam de admitir, mas nosso deus é Lúcifer – assim eu não estava mentindo – e nós somos seu povo escolhido.  Lúcifer está bastante vivo.'" (www.macquirelatory.com/Wallace Interview 1967.htm)

O objetivo de Lucifer é "ser como o Altíssimo" (Is. 14, 14) e usurpar a adoração de Deus (Mt. 4, 9).

O propósito de Lúcifer é enganar o mundo inteiro (Ap. 12, 9), transformando-se em um anjo de luz (II Cor 11, 4).  Isso é melhor exemplificado pelos franco-maçons.  Seu lema de “tornar melhor bons homens” produz uma imagem pública muito mais favorável do que a alternativa mais precisa: "como se tornar possuído pelo demônio em 33 fáceis passos". As religiões Judaica e Maçônica adoram o mesmo deus.

LUZ BRILHANTE

Na maioria das sinagogas Judaicas, uma brilhante chama flamejante representa seu deus.  A palavra hebraica para Lúcifer é "Hillel" (Forte Conformidade #H1966) significando "luz brilhante".  Curiosamente, esse é o nome escolhido para a organização estudante Judaica. Um texto central no Cabalismo é intitulado "o Zohar", que traduz-se para o livro do brilho ou esplendor.

A estrela Judaica de seis pontas é o símbolo mais elevado no ocultismo e guia-se por vários nomes –a Estrela de Moloc/Saturno/Chiun/Renfão. É um símbolo da união do macho e fêmea e é idêntico ao esquadro e compasso maçônico, que é também um símbolo de seis pontas em volta da letra "G" representando o gerador ato sexual.  No lugar do "G" nós encontramos יהוה dentro de muitas estrelas Judaicas.

O símbolo hebraico חי usado em volta dos pescoços de muitos Judeus simboliza ostensivamente a "vida" (lachaim). A palavra literalmente traduz-se para uma "coisa vivente" ou "besta" (H2416); esse símbolo é um ídolo para A Besta.

O nome Judaico para deus é representado pela tetragramação יהוה (YHVH) que pode ser pronunciado Yahweh ou Jeová.  O significado do nome de Deus é repetidamente enfatizado por todas as escrituras.

Quando dissecado no hebraico, a verdadeira definição de Jeová (Yah-Hovah) é revelada. "Yah" (#H3050) significa "deus". "Hovah" (#H1942) traduz-se para "desejado apaixonadamente, abaixado, desejo, ruína, calamidade, iniqüidade, injúria, desobediência, repugnante, perverso, muito mau."

Jeová é sinônimo de Baal:

"Baali (#H1180) De ba'al com pron. Suf.; meu mestre; Baali, um nome simbólico para Jeová -- Baali."

A Enciclopédia Judaica ("Adonai e Ba'al") revela: "O nome Ba'al, aparentemente como um equivalente a Yhwh."

Desde os dias de Jeremias, os Judeus esqueceram o nome de seu deus e substituíram-no com o título de "Baal" ou "YHVH": Os profetas não mentem: "que irão, pelos sonhos que contam uns aos outros, tornar meu nome esquecido do povo, assim como aconteceu a seus pais, que esqueceram o meu nome por causa do de Baal?" (Jer. 23, 27).

YHVH e Ba'al representam ambos o deus da perversão sexual e maldade, Satã.

Porém, os Judeus alegam que seu nome (YHVH) não é para ser pronunciado em voz alta, apesar de Deus mandar declarer Seu nome por toda a Terra (Ex. 9, 16). Por que ignoram esse mandamento?

EXPRESSANDO O NOME DE DEUS

O Judaísmo alega ser a autoridade no Antigo Testamento; porém eles não praticam o que eles pregam.  Eles vestem-se de preto, a cor da morte, apesar do preceito da Escritura de vestir-se de branco (Ecle. 9, 8), rejeitam Cristo como o Messias (que é profetizado por todo o Antigo Testamento) e recusam expressar o "nome de Deus" em violação às Escrituras.

Por reverenciar seu nome de Deus (YHVH) mediante não expressá-lo, os Judeus criam um ar de mistério e santidade em volta do nome enquanto promovem a curiosidade envolvendo sua pronúncia e poder. Quando Judeus e não-Judeus da mesma forma enxergam a "sagrada" tetragramação ser usada na prática oculta, eles ficam intrigados pelo potencial que esses bruxos têm armado os poderes místicos do nome.

Wicca, Satanismo, Tarô, falso Catolicismo, Maçonaria e Cabalismo usam seu conhecimento do "nome sagrado de deus" como isca para recrutar membros ocultos.  Se o nome não fosse oculto, esses cultos perderiam um recurso crítico em seu processo de recrutamento.  Eles poderiam não oferecer esse proibido conhecimento se os Judeus, as auto-proclamadas autoridades em Deus, falassem esse nome abertamente.

As religiões misteriosas e congressos de bruxaria têm uma grande dívida ao Judaísmo por condicionar a tendência predominante a aceitar a importância e o segredo desse nome.  O elogio vocal do nome YHVH é reservado para os "eleitos" que aprendem a Cabala (e pagam dinheiro para fazê-lo) e é proibido aos "profanos". A doutrina Judaica é fundamental para vender o ocultismo como uma prática correta.

Satã é o autor da confusão e é guiado por muitos nomes.  Muitos das antigas divindades pagãs eram Satã e seus anjos em outras formas. Os Judeus empregam um número de falsos nomes para deus em seus rituais, que são também títulos alternativos para Satã e outros demônios poderosos.

Da mesma forma, a Magia Negra e os Satanistas invocam demônios pelo nome.  Na Bíblia Satânica, Anton LaVey (Judeu) fornece uma lista extensa de "nomes infernais" que, quando chamados, abastecem o praticante com habilidades super-humanas, especialmente inteligência, poder, habilidade em manipulação, criatividade aprimorada, riqueza material e a satisfação de diversos desejos.

ORAÇÃO

As orações Judaicas são conduzidas em Íidiche, uma língua composta distante da intencionada pronúncia do Hebraico original (A.C. Hitchcock, "The Synagogue of Satan," 1). As orações em sinagogas modernas não são nada mais do que invocações demoníacas camufladas. Elas são feitiços hipnóticos, similares às línguas Enoquianas da igreja de Satã.

Jovens Judeus gastam incontáveis horas preparando-se para seu Bar Mitzvah, que consiste em memorizar longos salmos e certa cadência e tom. A maioria daqueles que completam o Bar Mitzvah não estará apto a traduzir mais do que um punhado de palavras.  Esses jovens homens e mulheres não têm qualquer idéia que eles estão dizendo ou a quem eles estão rezando.  Os Judeus estão invocando demônios chamados adonai, elohim, el shaddai, zeba'ot, diyenu (Diana) entre outros e seus rituais.

Vãs repetições e inclinações da cabeça durante as orações Judaicas ajudam a entrada em um estado de transe.  Grandes números de Judeus ateus engajam-se na adoração de status e conhecimento da pseudo-religião.

Como Bill Cooper escreve, "A ADORAÇÃO (bastante diferente de ESTUDO) de conhecimento, ciência, ou tecnologia é Satanismo em sua forma mais pura, e seu deus é Lúcifer" ("Behold A Pale Horse," 70). O Judaísmo preenche seus membros com os mesmos poderes satânicos como a igreja de Satã e a Franco-maçonaria.

CABALISMO

O fundamento do Cabalismo é idêntico ao do Satanismo: o reverso dos papéis de Deus e Satã.  É a busca do conhecimento oculto que permite alguém a alcançar as habilidades parecidas com a de Deus, mediante intimações dos assim-chamados nomes de deus. Esses são os nomes dos anjos caídos/demônios/espíritos guias que são os porteiros do conhecimento oculto (Gen. 6, 4, Jubilees, Enoch). Enquanto nem todos os Judeus praticam ativamente a Cabala, todos eles aceitam o elevado nome Cabalístico como seu deus --YHVH.

O infame Cabalista e Satanista Aleister Crowley escreve: "Há, desta forma, 72 'anjos'...desses [nomes] são derivados do "Grande Nome de Deus"...O "Nome" é a Tetragramação: I.H.V.H., comumente chamado de Jeová. Ele é o Senhor Supremo de…todo o Universo ("The Book of Thoth," 43). Um número de outras pronúncias secretas de YHVH são usadas no ocultismo em acréscimo a Yahweh e Jeová.

"Dos 54 nomes sagrados na kabbalah Judaica, o principal é YHWH" (R. Hathaway "Sacred Name of God? Or Blasphemy," remnantradio.org/Archives/articles/sacred_name.htm).

O credo Judaico, o Shema declara: "nosso Senhor é Único", então por que invocam esses outros nomes?

DEMONOLOGIA

O segredo dos antigos egípcios, e seus modernos discípulos, os franco-maçons, é a arte da demonologia para ganhar poder – principalmente através do demônio, Jeová.

No grau da Arca Real, o franco-maçom "reconhece que o demônio, na aparência de Jabulon, é seu Senhor sagrado"—o nome Jabulon sendo um "composto de Javé, Baal e Osíris." Ele recita "Ja-bu-lon, Ja-bu-lon, Ja-bu-lon, Je-o-vá" (Texe Marrs, Codex Magica, Ch. 4). Albert Pike discute o significado Cabalístico/Maçônico de IAHOVAH em grande longitude em Morals & Dogma (66, 213, 401, 467, 519).

O nome YHVH foi injetado no texto do Antigo Testamento pelos Fariseus e outros que praticavam o Satanismo Babilônico (o precursor do Cabalismo e Talmudismo).  Para aqueles que não acreditam que o Talmud seja Satânico, proclama-se que Cristo esteja no Inferno fervendo em excrementos e sêmen (Gittin, 56b,57a).

Isso explica a afirmação de Rosenthal, "Nós ficamos impressionados pela estupidez dos Cristãos em receber nossos ensinamentos e propaganda como seus."

Nas palavras de Henry Ford, "O Cristão não pode ler a Bìblia exceto através de exibições Judaicas, e, portanto, lê-la errada." ("The International Jew," Vol. IV, 238).

O NOME REAL DE DEUS 

O desdém demoníaco para a humanidade exibido pelo Judeu Luciferiano, Harold Rosenthal, caracteriza o resultado final de uma amálgama letal: O ritual religioso Judaico combinado com a adoração do conhecimento e de si. Os Judeus como um povo, por rejeitar Deus e/ou aceitar Jeová, têm sido entregues "a uma mente depravada… Sendo preenchida com toda injustiça..." (Rom. 1, 28-31).

Obviamente, o Sr. Rosenthal era um membro de uma elite, abertamente Satânica, minoria entre o povo Judeu.  Diariamente os Judeus não sabem que o deus de sua fé é em verdade Satã ocultando-se por trás de um nome místico. É de nenhuma conseqüência para Satã se ele é adorado deliberadamente ou através de mentiras e enganos sutis (Gen 3).

O sábio Salomão pergunta, "Qual é o seu nome [de Deus], qual é o nome de seu filho, se é que o sabes?" (Pr. 30:4). O nome de Deus é אהיה AHAYAH (às vezes traduzido para Ehyeh) significando EU SOU. Esse é o nome dado a Moisés junto com a Lei. "E Deus disse para Moisés, EU SOU AQUELE QUE SOU: e ele disse, Assim tu deverás dizer para os filhos de Israel ... quem me envia junto de vós. Este é o meu nome para sempre, e é assim que me chamarão de geração em geração”.  (Ex. 3, 14-15). "EU SOU o Senhor teu Deus... não terás outros deuses diante de minha face " (Ex. 20, 2-3).

(*) WILL NEWMAN, que sustenta um B.A. em Religião, ocupou-se na sinagoga Judaica, e tinha relativo envolvimento em Talmudismo, Cabala, B'nai Brith e Maçonaria.

19 comments:

  1. Moises também não é do bem assim como Salomão! não acredito nesses nomes!

    ReplyDelete
  2. alías todos os nomes mesmo o tetagrama são uma farsa!

    ReplyDelete
  3. EI.. O TEU DEUS É ENSINA-TE UMA BOA LINGUAGEM!!! PARABÉNS!

    ReplyDelete
  4. NO CU EU NÃO LEVO !! PORQUE NÃO VÃO RETIRAR AQUILO QUE EU SEI!!! SOU MAIS RÁPIDA A CAPAR DO QUE VOCÊS A METER!!! SEUS REPETILIANOS DE MERDA!!!

    ReplyDelete
  5. http://youtu.be/aj2djpEHhWg PARA QUEM QUER VER !!! MOISES O PAI DA INQUISIÇÃO!!!!

    ReplyDelete
  6. Acredito q nos últimos tempos , muitos tentaram enganar os seguidores de cristo e os judeus ,só estão cumprindo novamente as escrituras , o fim está próximo , o Apelo deles agora é atribuir o nome de Jesus ao anti cristo e nos canais de busca da internet eles estão atacando verozmente , sou protestante , mas creio assim como os católicos na soberania de Jesus !

    ReplyDelete
    Replies
    1. Dá pra perceber que você é protestante...

      Delete
  7. O SENHOR JESUS, O FILHO UNIGÊNITO DE DEUS, MANDA DIZER A TODOS VOCÊS, INCRÉDULOS, CÉTICOS, BRUXOS, MACUMBEIROS, FEITICEIROS E COISAS DO GÊNERO:

    "POR ISSO, VOS DISSE QUE MORREREIS EM VOSSOS PECADOS, PORQUE, SE NÃO CRERDES QUE EU SOU, MORREREIS EM VOSSOS PECADOS" JOÃO 8:24

    E PARA ONDE IRÃO ESTES? VEJA A RESPOSTA LOGO ABAIXO:

    "OS ÍMPIOS SERÃO LANÇADOS NO INFERNO E TODAS AS NAÇÕES QUE SE ESQUECEM DE DEUS" SALMOS 9:17

    ANTES QUE ALGUÉM COMENTE ALGO SOBRE A MINHA POSTAGEM, QUERO DEIXAR CLARO QUE NÃO SOU PROTESTANTE, SOU CRISTÃO E SERVO DO DEUS ALTÍSSIMO, AQUELE QUE VAI JULGAR A CADA UM DE NÓS, RICO OU POBRE, PRETO OU BRANCO, GRANDE OU PEQUENO. "CRÊ NO SENHOR JESUS CRISTO E SERÁ SALVO TU E A TUA CASA"

    ReplyDelete
  8. Olha, nunca vi um pessoa tão ignorante, que escreve sobre o que desconhece. Antes de escrever sobre Judaísmo e cabala, você deveria estudar com rabinos. Nunca vi uma pessoa escrever tanta merda. Primeiro, você tem que saber que existe a cabala judaica, que estuda e revela a Torah, e a cabala hermética, que usou o conhecimento cabalístico judaico e o associou a crenças pagãs, assim como fez o Cristianismo. Por isso, a cabala hermética é chamada cabala cristã. O Deus cristão foi montada em associação com crenças pagãs. Por exemplo, um semideus nascido da relação de um Deus com uma mortal é recorrente em mitos pagãos. No Judaísmo não existe um ser que se opõe e quer se colocar no lugar de Deus, ao contrário anjos somente podem obedecer ordens divinas. Essa ideia de um anjo que se revoltou contra Deus é totalmente pagã e vem do Zoroastrismo, religião na qual acreditam que Ahura Mazda tem um inimigo chamado Angra Mainyu (ou Ahriman), responsável pela doença, pelos desastres naturais, pela morte e por tudo quanto é negativo. Ambos vivem em guerra eterna. Portanto, estude Judaísmo e as religiões antigas de verdade, pois eu jamais li um texto tão ignorante na internet. É muita merda junto, você confunde milhares de conceitos.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Teu sobrenome denuncia seus comentários... Não há nada de arbitrário no artigo, muito pelo contrário. A cabala na realidade tem origem grega e faz uma verdadeira inversão de tudo que existe de lógico na explicação de nossas origens e de nossas crenças. É aí que entra o diabo, que pretende justamente inverter a ordem criada. No Judaísmo não existe "o diabo" porque os judeus reverenciam o próprio diabo como se fosse um deus, mas com outro nome: En Sof.

      Delete
  9. Perfeito o texto, um deus que pede ao seu povo para derramar o sangue de outros povos, conforme escrituras no AT, só pode ser um demônio.

    ReplyDelete
  10. Este tema também foi abordado por mim, em meu livro: OS SEGREDOS DE MOISÉS. Se vocês desejam entrar em contato com muito mais mistérios contidos na Bíblia, principalmente no Pentateuco, por favor, visitem o site e o canal do Youtube criados para divulgar o livro OS SEGREDOS DE MOISÉS, do escritor mossoroense Joseph Charles. Aproveitem enquanto o download do livro está disponível. Entrem no site e no canal e comentem.

    Os segredos de Moisés não é um livro doutrinário, nem tão pouco um livro histórico. È uma análise dos cinco primeiros livros da Bíblia, o Pentateuco, os livros de Moisés. Porém, não esperem uma análise comum, esta é uma análise distinta de muitas já existentes, onde o texto fala por si, onde o literal é levado em conta, onde a sequência não foi alterada, onde os fatos não foram mitificados. O Pentateuco é a fonte para uma grande e estranha viagem pelo mundo narrado provavelmente pelo judeu-egípcio Moisés. Os seus mistérios serão expostos como nunca foram antes.
    Quem sabe possamos, ao nos debruçarmos sobre os textos deste livro, descobrir quais são os segredos de Moisés?
    Um grande abraço.

    http://jcharles5.wix.com/josephcharles https://www.youtube.com/channel/UCEe0rCmyW3DVOYB86CHqeJQ

    ReplyDelete
  11. Deus e único e infinito, quando você da forma a Deus você esta limitando ele porque objetos são limitados e não infinitos. Nome disso se chama idolatria pelo simples fato de tirar a grandeza de Deus

    ReplyDelete
  12. Esse post só tem a intenção de pregar ódio. Como disse Moshe circuncidai os vossos corações.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Ódio é aquilo que você diariamente ser vertido contra a população palestina, especialmente crianças...

      Delete
  13. Todos tem livre escolha para definir seu lado espiritual, amoroso e seus valores na vida. Só que existe um fato que tem que ser observado! A partir do momento em que o homem para de acreditar em um Deus e passa a acreditar em "Deuses" ele nega aquele mesmo Deus que diz, 1º mandamento --> “Não terás outros deuses diante de mim, ou seja um Deus que traz com seus valores (amor, verdade e perdão) "normalmente" é considerado como referência para nossas vidas, pessoas do bem e de caracter. É triste ver a quantidade de pessoas que se escondem no ocultismo adorando uma trindade satânica achando que esta tudo bem, ninguém sabe mesmo o que eu sigo ou melhor ninguém ta vendo né? Seguir o ocultismo mesmo sabendo que ele é luciferano é o mesmo que ignorar uma existência de espirito em cada um de nós.
    Podem vender suas almas para o enganador que está enganando a vocês mesmos mas
    não podem ser hipócritas em dizer que existe algo Humano em sociedades maçônicas. Fiquem com Deus, ou melhor com seus "Deuses" ou demônios.

    ReplyDelete
  14. Este artigo é digno de uma mente desequilibrada, após fumar muita erva estragada e se encontrar em estado psicótico perene.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Comentário com argumentos puramente ad hominem. Nenhum argumento concentrando-se nos fatos. Como diz o ditado, o sábio discute fatos, o tolo discute pessoas.

      Delete
  15. Na verdade, Hitler e muitos outros estavam certos, Judeus são egoístas e só pensam em si e nos seus e não na coletividade, se colocam acima das outras pessoas e até de forma bruta mas velada, aonde moram, querem ser aqueles que podem fazer tudo, barulho, festas até tal hora da manhã, fazem barulho para os vizinhos de baixo e não importa se lá mora um idoso ou doente, a vontade deles tem de prevalecer. Quem é de Deus, sabe os caminhos que deve seguir e como se comportar em relação aos outros. A cabala é do mal, assim como o talmude, não adianta espernear é verdade. Até as igrejas que temos ai não tem nada a ver com a igreja que cristo queria. Coloquem as mãos na consciência e enxerguem a realidade pura, afastem-se da ilusão e da iniquidade.

    ReplyDelete

Seja responsável em seus comentários. Caso se verifiquem comentários descontextualizados e criminosos, estes poderão ser apagados.

Ofensas ao catolicismo serão sumariamente apagadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...